Arquivos do Blog

Interrogatalk-show do Rafucko: Orlando Zaccone

Enquadrei o delegado hare-krishna Orlando Zaccone. Tá pensando o quê, malandro? Viado também fala grosso! – mas não bate muito forte no meu braço que eu sou frágil =^,^=

Anúncios

I Nova Parada LGBT do Rio – SEM MEIAS PALAVRAS

dilmaecio

No dia 12 de outubro, numa tarde de névoa em Copacabana, cerca de 300.000 pessoas marcharam por direitos, segundo a organização do evento. A Parada (que se movimenta!) exigiu que os dois candidatos à presidência da República se comprometam, SEM MEIAS PALAVRAS, com pautas como criminalização da homofobia, legalização do aborto e libertação dos mamilos femininos. Ao fim do post, o Manifesto do protesto. Confira vídeos e fotos do evento:

 

Leitura do Manifesto ao fim da manifestação

Álbum de fotos “Guerrilha de Crochê”
agulhadecroche

Álbum de fotos Coletivo Mariachi
agulhadecroche3

Álbum de fotos MIC – Mídia Independente Coletiva
agulhadecroche2

Álbum de fotos de Eurritmia
agulhadecroche5

Álbum de fotos do Pagu – Núcleo Feminista da FACHA
agulhadecroche4

ϟ MANIFESTO DA NOVA PARADA LGBT ϟ

Estamos certos de que que não é necessário ter DINHEIRO para exigir DIREITOS.

Exigimos que os dois candidatos à presidência se comprometam com as seguintes pautas, sem meias palavras:

1 – Criação de uma lei que regule o Casamento Civil Igualitário.#‎SemMeiasPalavras‬
2 – Criminalização da homofobia com penas socioeducativas para agressões verbais e atos discriminatórios, e agravamento de pena para crimes de lesão corporal e homicídio. #SemMeiasPalavras.
3 – Legalização do Aborto: plena independência das mulheres para não parir (no SUS), ou parir onde quiser e como quiser (parto em casa). #SemMeiasPalavras
4 – Distribuição de material educativo para prevenção do HIV, da homofobia e da violência contra a mulher em todas as escolas do Brasil. #SemMeiasPalavras.
5 – Programa Mais Trans: criação de política pública de promoção de qualidade de vida para travestis e transexuais, como aprovação da Lei João Nery. #SemMeiasPalavras.
6 – Libertação imediata dos mamilos femininos: peito de fora não é ato obsceno. #SemMeiasPalavras.
7 – Reforma tributária religiosa: tributação fiscal de toda instituição religiosa. #SemMeiasPalavras.
8 – Plena igualdade e mais facilidade para casais hetero ou homossexuais no processo de adoção, pelo direito das crianças de terem uma família. #SemMeiasPalavras.
Um momento de encontro e expressão de pessoas gays, lésbicas, transexuais, travestis, bissexuais, pansexuais, heterossexuais, feministas, afeminadas, caminhoneiras e todos os desviados que não aceitam mais a Ditadura do Normal.

Estarão presentes e assinam o manifesto:
Pink Bloc e Glitterterrorismo
Ditadura Gay
– Jihad Passiva
– Brigada Sapatão
V de Viadão
Ocupa Lapa
Reage Artista
– Drag Attack
– Bear Nation
Carnavandalirização
– Grupo Barthes PUC-Rio
Centro de Teatro do Oprimido
Eleganza Extravaganza
– Insurgência Babadeira
– PUC-Rio Queers
Planta na Mente
Articulação de Mulheres Brasileiras
– Green Bloc (Marcha da Maconha)
Drag-se
Zine xereca
Diversitas UFF
Conspiração dos Unicórnios Satânicos Pela ditadura Comunista Gay e Feminazi

10417496_788042204595027_3347252220835821428_n

O dia das crianças e o segundo turno

Lembra quando você era criança e seu amigo lançava um ~desafio~: “e se você tivesse que escolher entre morrer afogado ou morrer queimado, qual você escolheria?”.

Você pensava em um, pensava em outro, escolhia nenhum, e seu amigo falava: “mas você TEM que escolher, você vai morrer de uma das duas maneiras, senão morre toda a sua família”.

Aí você criava um argumento estapafúrdio pra si mesmo, a morte que demora menos, ou a que vai ser menos dolorosa… e acabava respondendo.

Por um momento, você se esquecia de que NÃO precisava escolher nenhum dos dois, que aquilo era uma brincadeira sem sentido, inventada por um amigo babaca (ou vários), onde únicas opções eram um fim ruim ou outro fim ruim. Aquela angústia não fazia sentido nenhum, mas por um momento você acreditou que fazia.

Então, gente…

Auto-crítica: tem, mas acabou

auto-critica

Anteontem, fui ao comício pró-Dilma lembrar aos artistas da omissão e participação da presidenta em episódios de repressão inaceitáveis a protestos populares.
Muitos me chamaram de “coxinha”, um termo pejorativo pra chamar alguém de conservador. Outros diziam que eu “tava pedindo pra levar umas porradas”. Poucos fizeram o exercício da auto-crítica.
Um detalhe do meu personagem, o PM, é que ele enxergava de olhos fechados (na foto dá pra ver o detalhe). Quanto mais vocês me agridem, quanto mais tornam o Rafucko o centro da questão, pra evitar falar daquele ponto inicial, a repressão a protestos populares (e greves) promovidas pelo PT e seus aliados Brasil afora, mais vocês se assemelham ao meu personagem que, cá entre nós, era um PALHAÇO.

Respeito todas as formas de crença, sejam as religiosas ou as políticas. Mas a paixão por um partido, um pastor ou pelo poder, pode fazer você acreditar que está enxergando quando seus olhos estão, na verdade, muito bem fechados.

mais-terror2

Cartaz que o PM empunhava durante comício.

Dilma de novo, porrada no povo!

Ontem, em ato de apoio a Dilma, “artistas e intelectuais” se reuniram para fingirem juntos que não veem a violência policial da qual a candidata foi e é diretamente responsável. Fui lá pra levar esse lembrete pra “classe artística”.

É preciso ressaltar que uma minoria de sensatos se mostrou capaz de fazer a auto-crítica. A eles, meu respeito.

Assista também:
Aécio é melhor, ele vai prender menor!

Rafucko Presidente

capa-facebook-presidente

Lancei minha candidatura à Presidência da República. Confira o site da campanha!

Confira o Programa de Governo

Confira o Manifesto do PBTM – Partido Bom pra Todo Mundo
Há quem diga que o voto em Rafucko é um voto nulo. De fato, as urnas eletrônicas não exibirão meu jovem rosto quando você digitar 01 – elas exibirão uma tela em branco, onde você pode ver o seu reflexo. Logo depois, exibirá a palavra FIM.

Minha primeira proposta de governo é trocar esta palavra, que julgo equivocada. Depois do meu mandato, as urnas exibirão “INÍCIO” ao fim da votação, para que todo eleitor se lembre que a eleição não é um fim em si, mas somente o começo das mudanças que nós todos almejamos.

Ao votar em mim, você vota em você.
Nós para presidentes!

bandeira-pbtm

Bandeira do PBTM – Partido Bom pra Todo Mundo

Você conhece o Pezão?

O governador do Rio Luiz Fernando Pezão lançou hoje em sua página do Facebook uma enquete sobre qual doce ele mais gosta.
Eu tomei a liberdade de corrigir as alternativas e queria saber quem aqui #ConheceOPezaoDeVerdade?

Qual o doce preferido do Pezão?

Qual o doce preferido do Pezão?

(a palhaçada original tá aqui)

Capas do 7×1

Como deveriam ser as capas no dia seguinte à goleada, se a imprensa brasileira ainda prestasse algum papel social.

a gazeta diariodone estadao gazeta do povo meia-hora metro

Baseado nas 50 capas após a derrota de 7×1

Vencedor do Concurso Cultural #sérgiocabralizando

A foto vencedora do Concurso Cultural #sérgiocabralizando foi a foto “no casório”. A semelhança com a realidade e a classe dos participantes cativou a galera e ganhou com maioria absoluta dos votos! Eles levaram uma garrafa de champagne (nacional, porque eu não tenho verba pública pra pagar o importado) para celebrar como um verdadeiro governador!

(No casório: 28 votos // No exterior: 8 votos // Sobre Rodas: 7 votos // Na Festa: 2 votos)

Parabéns a todos os outros participantes que enviaram suas fotos fazendo uma baita farra, como fez o governador do Rio, Sérgio Cabral, acompanhado dos Secretários Wilson Carlos (Governo), Sérgio Cortes (Saúde), Júlio Lopes (Transportes) e o empresário Fernando Cavendish (dono de empreiteira que tinha muitos $$$ em contratos com o Governo do Rio), e das belas donzelas, como Adriana Ancelmo, dona do escritório de advocacia que defende o Metrô Rio e a Supervia – ou seja, uma viagem de família! :)

Guardem esses nomes! Eles costumam voltar em Eleições futuras, porque adoram uma farra! <|:-)

Leitura comentada do Editorial do Jornal do Brasil

Um elogio ao bom senso e ao prefeito do Rio, Eduardo Paes.

%d blogueiros gostam disto: